sexta-feira, 20 de agosto de 2010

" Fotografia da sua Ausência..."

" É...mais uma semana que se passa...
Esse ano de 2010 tem sido muito diferente,diferente dos outros...
Para mim ...parece que o tempo passa,mais ao mesmo tempo que passa tão rápido,parece que está tudo parado!
Esse ano poucas vezes olhei para o céu a noite.Me sinto como se fugisse dele,das suas estrelas e da lua.Ano passado adorava ir para varanda ,lá pelas 22:00 e ficar olhando as estrelas e sonhando com ...agora...agora não me sinto bem para encarar a lua.
SÓ VOLTAREI A OLHAR PARA ELA DE NOVO,QUANDO MEU CORAÇÃO VOLTAR A BATER ...
Por enquanto,prefiro fechar a janela...e não olhar para o céu. ME FAZ LEMBRAR DE COMO ERA BOM...COMO ERA FANTÁSTICO...OS MEUS PENSAMENTOS NAQUELA ÉPOCA!
E como as estrelas e a lua me diziam sim!sim!sim!
Hoje elas não estão mais me dizendo nada.
Apenas gosto de olhar pro céu quando chove...porque a chuva ultimamente esta muito parecida comigo...
Está tão parecida que já faz tempo que não chove...que não cai nenhuma gota...o tempo está seco...seco e frio como o meu coração e minha alma.
O céu estrelado é como uma fotografia pra mim...quando olho me lembro ...e sinto tudo aquilo que sentimos quando olhamos alguma fotografia de alguém que sentimos saudades...a fotografia da sua AUSÊNCIA..."
Cileléla


chuva



Fotografie della tua assenza (Tiziano Ferro)

Não olharei meu... mais nos olhos
O meu ciúme
E voltará a indiferença...
A me fazer companhia
Fazes espaço, fazes espaço, fazes espaço
Mais do que podes, mas do que se pode fazer
Cada um tem o direito de dizer
Cada um tem aquele de não escutar...
E passaram-se alguns meses
E a experiência não provoca mudanças
Que vá nos aproximar no tempo
Até agora são os danos e não são mais os anos
A vida que passa e vai embora...
Vivendo-a melhor... me vingarei.
Desculpa se não te acompanho
Mas cada um toma a estrada que pode
Que ano era quando o temporal
Não queria nos deixar sair mais
Que dia era, qual calendário?
Se eu tento, não me lembro
E conto os dias ao contrário
E como sempre a mesma inocência
E me surpreendo sempre quando
Encontrarei cada aparência...
De traços teus e do teu nome
Mesmo se vivo até agora sem...
Fotografadas por Deus em pessoa
Fotografias da tua ausência
Enquanto em muitos se aproximam de você
Sem conseguir nunca
Não consigo dar forma a um destino
Que se aproxime de nós
E perdi assim a coragem...
Que é fácil... cair num erro
E procuro entre toda a gente
Ao menos... um teu detalhe
Tenho na cabeça os ressurgimentos da
Tua última carícia...
E espero atordoado que com um sorriso
Me dês a minha salvação
Que ano era quando...
O que havia atrás é um segredo
O que há à frente eu vejo
E o rosto triste, sobre cada dúvida
Não o escondo
E se o faço,
Erro.... eu erro...
Só fotografias
Da tua ausência
Tenham um exelente final de semana!!!
XOXOXOXOXO

4 comentários:

  1. Muito bonito se trabalho.
    Parabéns.
    Théo Iemma

    ResponderExcluir
  2. Com certeza suas palavras vem de um sentimento só comparado ao amor divino,irrestrito e incondicional.Ele só o faz crescer e a tornará infinitamente feliz.Parabéns,porque seu coração não se esconde,ele se mostra,belissimo,quente e vibrante e nossos corações vibram com ele.Te amo e a vejo iluminada!!!
    mamãe.

    ResponderExcluir
  3. obrigada Théo!:)
    que bom que gosta!fico feliz !

    ResponderExcluir
  4. Mae...elogio seu não vale!hehehe
    te amoooooooooo!:)

    ResponderExcluir

Meu Livro "Cilelela:Um Amor Virtual" 2º Edição Totalmente Renovado.

Meu Livro "Cilelela:Um Amor Virtual" 2º Edição Totalmente Renovado.
Compre já!Clique na imagem e irá direto para nossa editora

visitantes

contador de acesso grátis

Quem sou eu

Minha foto

                       *-*
Sejam bem vindos!!!
Meu livro "Cileléla:Um Amor Virtual" que esta a venda no site da editora 
para o Brasil www.garciaedizioni.com.br
Uma frase:
"Cada passo me faz chegar mais perto do que mais desejo."
            Cileléla 

Uploaded with ImageShack.us

Arquivo do blog

Seguidores

Me siga

Instagram

Faça me uma Pergunta:


Uploaded with ImageShack.us